Crise no casamento

criseO que temos visto em clínica durante a terapia de casal é que as crises acontecem conforme os eventos da vida a dois.

Os fatores que mais desgastam o casamento são a situação financeira, a incompatibilidade de gênios e de hábitos de vida, o desinteresse sexual particularmente com a vinda do primeiro filho e que se repete com os próximos filhos, a rotina, a traição e a falta de preparo para a vida a dois.

As atitudes e os comportamentos negativos, que parecem pequenos durante o namoro, ficam muito grandes com o casamento. A tolerância a eles diminui e até mesmo acaba.

O descuido com o corpo, o fim das delicadezas entre os dois, a diminuição dos carinhos e dos atos de atenção fazem com que cada um passe a olhar as outras pessoas na rua e a se interessar por elas, em detrimento da vida do casal.

Em poucas palavras, neste primeiro momento, esses fatores são a causa dos desentendimentos e da separação do casal. E, se nada for feito para corrigir essas atitudes e esses comportamentos, a ida para o segundo relacionamento levará aos mesmos problemas que causaram a separação do primeiro.

No segundo relacionamento, esses mesmos e outros problemas existirão, até porque, geralmente, o segundo casamento é feito com pessoas que já não conseguiram manter o primeiro casamento, além dos filhos, da ex-mulher e do ex-marido, das novas e das antigas famílias envolvidas, o que poderá levar a uma segunda separação.

No terceiro relacionamento, esses e novos problemas passarão a fazer parte da vida do casal… ufa!!!

Essa repetição de padrões continuará, até que algo seja feito. E a pergunta, agora, é “Como Salvar Meu Casamento?”.

Por Antonio Belamoglie, terapeuta de casais